Na Briga pela classificação no Grupo A do Campeonato Paraibano, o Nacional de Patos confirmou nesta quarta-feira a contratação de quatro novos jogadores para a sequência da competição. São eles o zagueiro Ranieri, o lateral Zé Aquiraz, o meia Gionnotti e o atacante Biro Biro.

O pacotão reforça os três setores do elenco do Naça: defesa, meio-campo e ataque. Na defesa, o zagueiro Ranieri, que estava no Floresta-CE, e o lateral-esquerdo Zé Aquiraz, que estava no Iguatu-CE. No meio-campo, Gionnotti, que estava no Ituano-SP, enquanto que no ataque, a esperança de gols passa a ser Biro Biro, que estava no Barbalha-CE.

Dos quatro, três já tiveram passagens pelo futebol paraibano e já estão em Patos. O zagueiro de 37 anos, Ranieri, atuou no Treze em 2011. Já o meia Gionnotti é cria da base do Sousa e atuou no Botafogo-PB em 2016. O atacante Biro Biro, de 26 anos, atuou no São Paulo Crystal e no Auto Esporte em 2018, além de ter vestido a camisa do Belo em 2017. O lateral Zé Aquiraz é o único que ainda não atuou no futebol paraibano e deve chegar ao sertão paraibano nos próximos dias.

Para contar com os novos reforços, o Naça vai precisar regularizar a situação deles até essa sexta-feira, que é o prazo máximo para publicação do contrato dos atletas no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF, e também inscrevê-los na competição estadual.

O Nacional de Patos vai até João Pessoa encarar o CSP neste sábado, às 16h, no Estádio Almeidão, em confronto válido pela sexta rodada do Campeonato Paraibano.

Confira a ficha técnica dos novos reforços do Nacional de Patos:
Ranieri

Nome completo: Ranieri Da Silva Rodrigues
Data de nascimento: 18/01/1982
Local de nascimento: Malta, PB
Posição: zagueiro
Altura:1,86 metros
Peso: 78 kg
Último clube: Floresta-CE

Zé Aquiraz

Nome completo: Antônio Natiel da Silva
Data de nascimento: 14/03/1989
Local de nascimento: Aquiraz, CE
Posição: lateral-esquerdo
Altura: 1,74 metros
Peso: 72 kg
Último clube: Iguatu-CE

Gionnotti

Nome completo: Francisco Gionnotti Silva Lopes
Data de nascimento: 04/06/1997
Local de nascimento: Santa Luzia, PB
Posição: Meia
Altura: 1,72 metros
Peso: 65 kg
Último clube: Ituano-SP

Biro Biro

Nome completo :Leandro de Jesus
Data de nascimento: 04/07/1992
Local de nascimento: Cruz do Espirito Santos, PB
Posição: atacante
Altura: 1,75 metros
Peso: 70 kg
Último clube: Barbalha-CE

ge

Uma vistoria do Conselho Regional de Medicina da Paraíba, nas dependências do Hospital Arlinda Marques, que fica localizado em João Pessoa, Capital da Paraíba, nesta quarta-feira (13), constatou a eficácia do atendimento e dos serviços prestados pela unidade, mas também detectou uma superpopulação no local por conta de uma demanda exagerada de pacientes de baixa complexidade – a qual a unidade não é responsável.

Segundo o presidente do Conselho, João Alberto, o Arlinda tem especialidade voltada para pacientes de média e alta compexidade, todavia está sendo penitenciado por conta do fechamento do Hospital do Valentina, de responsabilidade da gestão municipal.

“O Hospital é uma unidade que está funcionando com total ação. É um hospital que tem boas condições de atendimento, porém está sendo penitenciado porque está atendendo uma demanda exagerada de pacientes de baixa complexidade, e o local é para antender pacientes de gravidade alta ou média. Com o fechamento do Hospital do Valentina, o Arlinda Marques acabou recebendo toda a demanda do município, o que leva a uma superpopulação”, disse.

Como o problema não pode ser tapado com uma peneira, o presidente do Conselho atentou para a necessidade, premente, de solução, para que as crianças que necessitam de atendimento de baixa complexidade não fiquem desamparadas. Para isso, segundo ele, é necessário um esforço concentrado não apenas do Governo do Estado, mas também do município e do próprio Ministério Público.

“Dentro dessas circunstâncias há uma necessidade urgente, porque essas crianças não podem ficar desemparadas. Então há uma necessidade de esforço por parte do Governo do Estado, do município e até mesmo do Ministério Público para que se solucione esse impasse, porque essas crianças estão sofrendo a espera de um atendimento”, arrematou.

PB Agora

Vai continuar chovendo em João Pessoa ao longo desta quarta-feira (13), conforme previsão da Defesa Civil. O coordenador do órgão, Noé Estrela, afirmou ao Portal MaisPB que haverá uma redução no volume, no entanto, ainda choverá forte, principalmente na faixa litorânea da Capital.

Ele ressaltou que os problemas causados pela chuva poderiam ocorrer em qualquer outra cidade, levando em consideração o volume, que ultrapassou os 100 milímetros em apenas 12 horas.

“Impossível que qualquer cidade do mundo, com um volume de chuva desse, não apresente os mesmos problemas de alagamento, até porque nenhum sistema de galerias é capaz de suportar esse volume de chuvas”, avaliou.

Apesar disso, ele afirmou que não ocorreram situações de emergência e urgência. A população pode acionar a Defesa Civil no telefone 0800 2859020. “Risco nesse momento é altíssimo por conta de árvores, de alagamentos, inundação, barreiras”, frisou.

MaisPB

O responsáveis pelas postagens nas redes sociais da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) cometeram um deslize na manhã desta quarta-feira (13), dia em que a Capital amanheceu em meio ao caos por conta das fortes chuvas que caem na cidade desde à noite dessa terça-feira (12).

No twitter da PMJP, (@pmjponline) foi postada uma foto da Avenida Beira Rio ensolarada seguida de uma mensagem de bom dia, foi o que bastou para que os internautas reagissem de forma muitas vezes irônica.

“Só se for no pedalinho” disse um morador da Capital.

“Bom dia prefeitura, parece que ‘seu homem do tempo’ tá errado, disse outro.

A repercussão foi tamanha que os responsáveis perfil tiveram que justificar dizendo que todos os dias colocam uma foto bonita da cidade para dar bom dia aos pessoenses, mas admitiram o erro:

“Erramos feio no timing”.

PB Agora

A modelo fitness e influenciadora digital, Michelle Lewin foi mordida no bumbum por um porco ao posar para foto em Exuma, Ilha das Bahamas.

Em vídeo postado por ela no Instagram, dá pra ver a marca da mordida feita pelo animal.

Os animais viraram atração turística porque ficam à beira d’água e interagem com os turistas.

View this post on Instagram

🐷🤨🤷🏼‍♀️😂

A post shared by Michelle Lewin (@michelle_lewin) on

 

 

MaisPB

Um carro foi ‘engolido’ por uma cratera que se abriu em uma das ruas do Bairro dos Estados na manhã desta quarta-feira (13).

Ainda não há informações sobre feridos.

O trânsito na área ficou comprometido por causa do ocorrido.

Desde a noite dessa terça-feira que chove forte na Capital paraibana e muitos transtornos principalmente no que diz respeito ao trânsito e inundações estão sendo registrados.

PB Agora

A Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba (SES), por meio do Centro Formador de Recursos Humanos da Paraíba (Cefor-PB), da Comissão da Residência Médica (Coreme), da Comissão da Residência Multiprofissional (Coremu) e da Comissão do Processo Seletivo, divulgou, nesta terça-feira (12), o resultado final do Processo Seletivo para o preenchimento das vagas dos Programas de Residências da SES, conforme Editais 006 e 007/2018, publicados no Diário Oficial do Estado, no dia 13 de novembro de 2018.

São 10 Programas de Residências, sendo duas Multiprofissonais: uma em saúde coletiva e uma em saúde da criança; uma Uniprofissional da Saúde em Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial e sete Residências Médicas (anestesiologia, medicina intensiva, área básica de cirurgia, pediatria, ortopedia e traumatologia, medicina de família e comunidade, ginecologia e obstetrícia).

O período de matrícula é de 18 a 22 de fevereiro, no horário das 8h às 12h, no Cefor-PB, localizado na Avenida Dom Pedro II – Torre, João Pessoa – PB, 58040-440, Telefone: (83) 3214-1732.

Excepcionalmente, para os aprovados no Programa de Residência em Medicina de Família e Comunidade, as matrículas também serão realizadas na Coordenação de Pós-Graduação da Faculdade Santa Maria, localizada na BR-230, km 504, Bairro Cristo Rei, Cajazeiras – PB, CEP: 58.900-000, telefone: (83) 3531-1110.

Secom-PB

A equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, vai incluir no texto da reforma da Previdência, entre as propostas de idade mínima para aposentadoria no país, a preferida do presidente Jair Bolsonaro: 62 anos para homens e 57 para mulheres, que passaria a valer ao final do seu mandato, em 2022.

Segundo um dos formuladores da reforma, esse limite de idade constaria da regra de transição, que poderá ser de 10, 15 ou 20 anos. Ou seja, ao final do mandato de Bolsonaro, mulheres poderiam se aposentar aos 57 anos e homens, aos 62. Mas a regra teria sequência após 2022.

Ao final dela, a equipe de Paulo Guedes gostaria que homens e mulheres tivessem uma idade igual de aposentadoria, 65 anos. O presidente, porém, já defendeu uma idade diferente de aposentadoria, menor para as mulheres.

Técnicos acreditam, porém, que essa proposta, apesar de já ter sido defendida pelo presidente, pode acabar não vingando, porque ela representaria, no curto prazo, um endurecimento das regras em relação à proposta do ex-presidente Michel Temer. Na do emedebista, a regra de transição previa também uma idade mínima de 62 para homens e 57 para mulheres em 2022, mas levaria cinco anos para atingir esse patamar. Agora, três anos.

O texto da reforma está finalizado, faltando pequenos ajustes, e deve ser apresentado ao presidente Bolsonaro assim que ele deixar o hospital e voltar a despachar em Brasília. Existe uma possibilidade de o presidente voltar ao trabalho na sexta-feira (15).

A equipe econômica segue com uma meta de garantir uma economia de pelo menos R$ 1 trilhão num período de dez anos. Segundo técnicos do Ministério da Economia, a ideia é que as modificações que venham a ser definidas pelo presidente sejam feitas de forma a garantir essa economia mínima de recursos.

A proposta de reforma da Previdência vai prever mecanismos de ajuste automático para garantir o equilíbrio do sistema no futuro, sem a necessidade de se aprovar uma nova emenda constitucional. Um desses mecanismos definirá que a idade mínima de aposentadoria que for definida será elevada quando subir a expectativa de vida do brasileiro.

Está definido também que as contribuições previdenciárias serão maiores para quem ganha mais e menores para as faixas de renda mais baixas. A menor alíquota atual, de 8%, pode cair para 7,5%. E a mais alta subir para 14%.

G1

Familiares, amigos e fãs foram se despedir da cantora Deise Cipriano, integrante do grupo Fat Family, que morreu na tarde de terça-feira (12). O corpo da cantora está sendo velado desde às 3h da manhã desta quarta-feira (13), na Assembleia Legislativa de São Paulo. O velório é aberto para o público.

Simony foi uma das que fez questão de dar seu adeus para a amiga, de quem era amiga há 23 anos. “Ela tinha a voz mais linda que já ouvi, uma voz inigualável que não teve seu devido valor porque hoje o dinheiro manda mais que o talento”, afirmou a cantora, que acompanhou a amiga durante o tratamento e disse ter ficado “sem chão” ao saber da morte dela.

Talita Cipriano, filha única de Deise e ex-participante do The Voice Kids, estava bastante e ganhou palavras de consolo dos amigos. O corpo de Deise será sepultado às 17h, no Cemitério Vale dos Reis, km 22 da Rodovia Régis Bitencourt, e também será aberto ao público.
Deise enfrentava um câncer no fígado desde agosto do ano passado quando passou por duas temporadas em UTIs, e estava em casa há quase um mês fazendo exames de rotina, tendo se submetido a uma sessão de quimioterapia no dia 31 de janeiro.

Com náuseas, febre e dificuldade para se alimentar, ela foi encaminhada para o CAIO (Centro de Atendimento de Intercorrências Oncológicas), na capital paulista, e internada na UTI do Instituto do Câncer de São Paulo na segunda-feira (11).

Na manhã de terça, após sentir muita falta de ar e ter uma queda da pressão arterial, Deise foi sedada e entubada. Com isso, a pressão da cantora voltou ao normal e a falta de ar foi controlada, mas ela ficou em coma, conforme informação de sua assessora de imprensa. Aos 39 anos, a artista chegou a ficar 19 dias em coma no ano passado, durante a primeira internação devido à doença.

Brazil News

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) fiscalizou o Complexo Hospitalar de Mangabeira Tarcísio Buritiy – Ortotrauma, conhecido como Trauminha, na manhã desta terça-feira (12) e interditou eticamente um dos dois blocos cirúrgicos existentes no hospital. Os médicos ficam impedidos de realizar procedimentos no setor a partir desta quarta-feira (13). A equipe de fiscalização constatou que havia problemas nas salas de cirurgia, como buracos no teto, infiltrações, ferrugem e mofo, causando riscos aos pacientes.

Este bloco interditado possui quatro salas para cirurgias gerais. Há ainda outro bloco, com três salas, para procedimentos de ortotrauma, que continuará funcionando normalmente, apesar de algumas irregularidades.

De acordo com o CRM-PB, o hospital também apresenta outros problemas estruturais, com infiltrações e buracos nas paredes, além de infestação de baratas na enfermaria, superlotação e demora na realização de cirurgias. Pacientes e acompanhantes ainda relataram à equipe de fiscalização que, durante o período de internação, precisam levar lençóis, travesseiros, colchões e ventiladores.

“Sabemos da importância do hospital para a população de João Pessoa, por isso não podemos interditar toda a unidade, mas encontramos muitas irregularidades que precisam ser resolvidas de imediato. Dessa forma, cirurgias ali realizadas põem em risco de morte os enfermos. Nas outras salas de cirurgia também existem problemas, mas serão preservadas da interdição ética, pelo menos por enquanto”, afirmou o diretor de Fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa.

Ele ainda acrescentou que há superlotação nas enfermarias, com pacientes pelos corredores, além da presença constante de baratas, relatada e mostrada por fotografias e vídeos feitos pelos pacientes e acompanhantes.

O hospital realiza 200 atendimentos ambulatoriais e 100 atendimentos de urgência e emergência diariamente. São mais de 200 médicos de diversas especialidades trabalhando no complexo hospitalar, que chega a realizar cerca de 600 cirurgias por mês, possuindo dois blocos cirúrgicos, um para cirurgias gerais e outro para as de ortotrauma. Será interditado apenas o bloco de cirurgias gerais.

Além do CRM-PB, participaram da fiscalização o Conselho Regional de Enfermagem da Paraíba (Coren-PB) e o Conselho Regional de Fisioterapia da Paraíba. O Ministério Público e a Vigilância Sanitária também foram convidados a participar da inspeção, mas não puderam comparecer. Após a inspeção, o CRM-PB produziu um relatório que será entregue à direção do hospital, à Secretaria Municipal de Saúde e ao Ministério Público.

portalmangabeira

A Polícia Federal (PF) realizou na manhã desta terça-feira (12) uma operação contra uma quadrilha que usava o WhatsApp para vender drogas em cinco estados. Eram cumpridos dez mandados de prisão e dez de busca e apreensão em São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Sergipe e Minas Gerais. Até as 8h30, nove pessoas foram presas.

As investigações começaram em abril de 2018, após a PF detectar a existência de anúncios nas redes sociais. Alguns agentes se infiltraram em um grupo de WhatsApp onde a droga era negociada. Os traficantes postavam vídeos e fotos para fazer a “propaganda” da droga vendida – a maior parte dela sintética (ecstasy e MDMA). Algumas remessas eram enviadas pelos Correios.

O grupo de WhatsApp tinha cerca de 200 pessoas. Entre elas, a PF identificou dez que seriam de fato os traficantes e tiveram mandado de prisão decretado. As investigações apontam que o grupo atuava de forma organizada, com membros agindo com funções distintas, sujeitos a um comando centralizado.

Os investigados serão indiciados pela prática de crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas, com penas de 3 a 15 anos de prisão e multa.

Em São Paulo, os mandados judiciais foram cumpridos nas cidades de Indaiatuba, Casa Branca, Osvaldo Cruz, Bauru e Birigui. As outras cidades são Aracaju (SE), Florianópolis (SC), Curitiba (PR) e Divinópolis (MG).

paraiba.com.br

Vai começar a Copa do Brasil para Campinense e Botafogo. Nesta quarta-feira, paraibanos e cariocas vão se enfrentar no Estádio Amigão, em Campina Grande, em duelo válido pela primeira fase do mata-mata mais empolgante do país. A partida está marcada para começar as 21h30 (horário de Brasília) e, enquanto a Raposa, campeã do Nordeste em 2013, retorna ao torneio nacional após dois anos, o Glorioso quer estabilidade no início da temporada e não se esquece do trauma de 2018 em Aparecida de Goiânia. Mandante do jogo, o Rubro-Negro paraibano precisa da vitória, enquanto que o Alvinegro carioca joga pelo empate para se classificar.

O Campinense vive um ano de reconstrução após não conseguir o acesso à Série C do Brasileirão no ano passado. Por isso, o Rubro-Negro apostou no retorno do experiente técnico Francisco Diá para fazer o novo elenco encaixar e bater de frente com o Botafogo-PB, atual bicampeão estadual, no Campeonato Paraibano. Mas na Copa do Brasil, quis o destino que o adversário fosse o xará carioca.

Na competição nacional, o Campinense jamais teve algum momento de protagonismo. Afinal, na melhor campanha de sua história, o clube foi eliminado pelo Flamengo, em 2013, pela segunda fase. Por isso, derrotar o Botafogo seria um marco para a Raposa, mesmo com toda a tradição no futebol nordestino e paraibano.

O Botafogo, por sua vez, está bastante ansioso para entrar em campo no Estádio Amigão nesta quarta-feira. Tudo isso acontece devido à campanha decepcionante de 2018 na Copa do Brasil, quando, ainda na primeira fase, o Fogão foi eliminado pela Aparecidense. E, agora comandado por Zé Ricardo, o Glorioso quer acabar a má impressão e mostrar que aquele resultado foi atípico. Vale ressaltar que o comandante alvinegro, ainda pelo Flamengo, em 2016, foi eliminado pelo Fortaleza em confronto válido pela segunda fase do torneio.

A melhor participação do Botafogo na Copa do Brasil foi em 1999, quando chegou à grande decisão, mas acabou derrotado pelo Juventude num Maracanã lotado, naquele que ficou marcado pelo maior público da história do torneio nacional.

Nesta temporada, o Botafogo também não começou bem. Eliminado da Taça Guanabara com a penúltima pior campanha do seu grupo, o time de Zé Ricardo ainda busca uma performance ideal. E, nesse sentido, quem manteve o bom desempenho do ano passado nos primeiros meses de 2019 foi o atacante Erik, que retornou para um novo empréstimo junto ao Palmeiras. O camisa 11 está com a bola toda e, decidindo jogos importantes, é a chave para a classificação alvinegra.

Campinense – técnico: Francisco Diá
Embalado com a liderança do Grupo B do Campeonato Paraibano, o Campinense vem de vitória sobre o arquirrival Treze no Clássico dos Maiorais, realizado no último domingo. Por isso, o técnico Francisco Diá acredita que a sua equipe está encaixando, no caminho certo para despontar. Vale ressaltar que o estadual da Paraíba para o Rubro-Negro começou no dia 13 de janeiro, exatamente um mês antes do confronto desta quarta-feira. O time que vai iniciar a partida deve ser semelhante ao que venceu no fim de semana.

Botafogo – técnico: Zé Ricardo
No lado botafoguense, a equipe do técnico Zé Ricardo vem de duas vitórias após um início de ano irregular. A última partida disputada foi há uma semana, no triunfo sobre o Defensa y Justicia da Argentina, por 1 a 0, no Estádio Nilton Santos. Na ocasião, o Glorioso chegou a dominar o confronto, principalmente na primeira etapa, mas também viveu o que de pior tem desempenhado neste início de temporada: o desgaste que resulta na perda do controle da partida. Contudo, é com esse grupo que o Fogão vai tentar a sorte em mais uma Copa do Brasil.

ge

O coordenador da Defesa Civil em João Pessoa, Noé Estrela, informou que só nas últimas seis horas choveu 67,8 mm na Capital. “um dilúvio”, alegou.

De acordo com Noé, um volume de chuvas desse causa alagamentos em qualquer parte, mas que nas áreas de risco, até o momento, não houve chamadas e as equipe estão nas ruas monitorando ás áreas.

A chuva deve continuar por todo o dia. Noé alertou que existe uma nuvem muito forte sobre a Capital e outras se deslocando do litoral.

Confira os pontos de alagamento de acordo com a Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob):

Na Av. Rui Carneiro, acúmulo de água próximo ao cruzamento com a Almirante Tamandaré.

(08:49) Grande acúmulo de água no cruzamento da Juarez Távora com Bento da Gama. Equipe da Seinfra no local.

(08:51) Principal dos Bancários intransitável nos dois sentidos, nas imediações do Equilíbrio do Ser. Agentes da Semob a caminho para desvios no Shopping Sul e no cruzamento com a Rosa Lima dos Santos.

(08:54) Viaduto do Cristo com acúmulo de água nos dois sentidos. Trânsito com lentidão no sentido Mangabeira.

(08:56) Acúmulo de água deixa uma faixa intransitável na rotatória do Cajueiro.

(08:58) Trânsito intenso e lento na Av. Epitácio Pessoa.

(09:00) Trânsito fluindo apenas pela primeira faixa da esquerda na Av. Epitácio Pessoa, sentido bairro, nas imediações da Lourdinas.

(09:03) Trânsito intenso na Beira Rio, nas imediações da Granja Santana.

(09:06) Uma faixa transitável na Av. Epitácio Pessoa com Presidente Roosevelt.

(09:09) Avenida Pedro II com Coremas intransitável no momento.

paraiba.com.br