Os técnicos de enfermagem que trabalham na Unidade de Pronto Atendimento do bairro dos Bancários denunciaram, nesta terça-feira (14), a falta de profissionais na unidade de saúde que tem causado sobrecarga aos técnicos que atuam na unidade.

Eles reivindicam à Secretaria de Saúde de João Pessoa a convocação de profissionais de enfermagem pois afirmam que as escalas estão desfalcadas.

“A demanda de atendimento na unidade é enorme, conforme pode ser comprovada por uma rápida pesquisa de números de atendimentos diários. Em alguns plantões, durante algumas horas, apenas um técnico de enfermagem tem ficado responsável pela sala verde”, afirmam os profissionais, em memorando enviado à direção geral da unidade e à Secretaria de Saúde.Ontem, o Conselho Regional de Medicina (CRM) interditou eticamente a UPA de Cruz das Armas, principalmente devido à falta de segurança na unidade.De acordo com a categoria, a sobrecarga de trabalho tem sido “desumana”.

 

 

conexaopb.com.br

O menor preço do quilo do pão francês se mantém nas padarias de João Pessoa, segundo pesquisa comparativa realizada pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor, no dia 14 de maio, oscilando entre R$ 6,99 e R$ 14,90, o mesmo registrado no levantamento anterior, que foi feito no dia 30 de janeiro deste ano. Veja aqui todos os preços e locais pesquisados.

O menor preço é comercializado nas panificadoras N. S. do Prazeres (Geisel) e Shammah (Mangabeira) e, o maior, na padaria Bonfim, em Tambaú, registrando uma diferença de R$ 7,91. A pesquisa foi realizada em 27 estabelecimentos de 21 bairros de João Pessoa.

Os menores preços foram encontrados a R$ 7,00 (Souza Rangel – Rangel); e R$ 7,25 (Pão da Vida – Mangabeira e São Judas Tadeu – Rangel) e R$ 7,50 (Elite Pães – Cristo). Os maiores foram registrados a R$ 14,50 (El Shaday – Cabo Branco); e R$ 13,90 (Pão Doce Pão – Bairro dos Estados).

A pesquisa visitou os seguintes estabelecimentos: Elite Pães e Almeidão (Cristo); São Judas Tadeu e Souza Rangel (Rangel); Pontes (Cruz das Armas); Dois Irmãos e Jaguaribe (Jaguaribe); Bonfim (Centro); 13 de Maio (Mandacaru); Flor das Neves (Roger); Bariloche (Torre); Fino Pão e Pandelly (Expedicionários); Tambauzinho (Tambauzinho); Pão Doce Pão (Bairro dos Estados); Pão da Vida e Shammah (Mangabeira); Castelo Branco (Castelo Branco); Doce Pão (Valentina); Bancários (Bancários); N. S. da Penha (Costa e Silva); Cardoso e N. S. da Penha (Geisel); El Shaday (Cabo Branco); Bessa Pão e Shammah (Bessa); Sabores do Trigo (Manaíra); Pão & Cia e Bonfim (Tambaú).

portal correio

Autor dos gols da vitória do Palmeiras por 2 a 0 sobre o Atlético-MG, no último domingo, Bruno Henrique merece ser observado por Tite, técnico da seleção brasileira. Essa é a opinião de Walter Casagrande Júnior.

– É um jogador para o Tite observar, tem uma lista de jogadores. Não sei se é para a Copa América. Mas, para o futuro sim, sem dúvida – disse o comentarista da TV Globo, nesta terça-feira, durante o Globo Esporte.

No ano passado, quando foi um dos principais nomes do título brasileiro, o capitão do Palmeiras chegou a ser analisado pela comissão técnica da Seleção, embora não tenha sido chamado.

A convocação para a disputa da Copa América será na sexta-feira, na sede da Confederação Brasileira de Futebol. Independentemente de estar ou não na lista, Bruno Henrique é elogiado por Casagrande.

– Ele vem fazendo um bom trabalho no Palmeiras há um bom tempo, algumas vezes de destaque.

ge

Os criadores David Benioff e D. B. Weiss, produtores e roteiristas de Game of Thrones, vão trabalhar no próximo filme de Star Wars.

A Disney confirmou nesta terça-feira (14) que o próximo filme de Star Wars após Star Wars: A Ascensão Skywalker, será encabeçado pelos criadores de Game of Thrones.

Star Wars: A Ascensão Skywalker traz o grande final da saga iniciada nos anos 70, com veteranos Mark Hamill, Billy Dee Williams, Anthony Daniels e até mesmo Carrie Fisher (através de imagens arquivadas não-utilizadas), em conjunto com os novos atores da trilogia atual Daisy Ridley, John Boyega, Oscar Isaac, Adam Driver, Kelly Marie Tran, Naomie Ackie, Dominic Monaghan, Keri Russel e Joonas Suotamo.

O filme terá direção de J. J. Abrams (Star Wars: O Despertar da Força), que também assina o roteiro com Chris Terrio (Liga da Justiça).

Star Wars: A Ascensão Skywalker estreia em 19 de dezembro — confira o trailer.

O novo Star Wars com os criadores de Game of Thrones estreia em 2022.

O último episódio de Game of Thrones vai ao ar neste domingo (5), às 22h, na HBO — confira o trailer.

clickpb.com.br

Cancelar a assinatura de uma TV paga ficará mais fácil a partir de meados de junho, conforme prevê a lei sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, publicada no Diário Oficial da União de hoje (14). De acordo com as novas regras, o cancelamento do serviço poderá ser feito por meio da internet ou pessoalmente, junto à própria empresa.

Aprovada em março pelo Senado, depois de passar pela Câmara dos Deputados, a nova lei visa por fim às dificuldades apontadas por consumidores que tentam cancelar esse serviço junto às empresas de TVs por assinatura.

Como em geral o serviço é oferecido no formato de combo – acompanhado de serviços de internet e de telefonia –, as entidades de defesa do consumidor encontram dificuldades para gerar dados específicos que diferenciem queixas motivadas por dificuldade de cancelamento dos demais serviços.

Queixas

Queixas contra TVs por assinatura, telefonia móvel e fixa estão entre os quatro assuntos mais demandados em 2017 e 2018 junto ao Procon-DF – ranking que é liderado pela telefonia móvel, seguido por cartões de crédito, telefonia fixa e, em quarto lugar, as TVs por assinatura.

Das 54.166 queixas atendidas pelo Procon-DF em 2017, 6.127 foram contra serviços de telefonia móvel; 2.939 contra cartões de crédito; 2.815 contra telefonia fixa; e 2.735 contra TVs por assinatura. No ano seguinte, a ordem do ranking não mudou. Foram 46.393 queixas no DF. A telefonia móvel ficou em primeiro lugar, com 5.144 queixas, seguido de cartões de crédito (2.416); telefonia fixa (2.152); e TVs por assinatura (1.522).

Segundo a assessoria do Procon, não há como mensurar, entre as queixas contra as TVs por assinatura, quantas foram feitas motivadas por dificuldades para conseguir o cancelamento do serviço.

“A classificação do motivo da queixa é subjetiva, feita por nossos atendentes. Eles podem, por exemplo, classificá-las como queixas contra o SAC [serviço de atendimento ao cliente], ou mesmo como queixas a serviços de telecomunicações ou telefonia, uma vez que esses serviços podem integrar um combo. O que sabemos é que, sim, estão entre os carros-chefes em termos de queixa”, disse à Agência Brasil a assessora do Procon Giselle Pecin.

Segundo o Procon, a maioria das queixas é devido a problemas relativos ao SAC. “Temos um índice de resolutividade próximo a 80%. Isso mostra que, via de regra, são demandas simples de serem atendidas. Como acabam não sendo, o Procon passa a ser acionado”, acrescentou.

De acordo com o texto publicado no DOU de hoje, a nova lei tem prazo de 30 dias para entrar em vigor.

clickpb

Os ministros decidiram trocar a prisão preventiva de Temer por medidas cautelares, como a proibição de manter contato com outros investigados
Por quatro votos a zero, os ministros da Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiram nesta terça-feira (14) soltar o ex-presidente Michel Temer, que está preso preventivamente desde a última quinta-feira (9), em São Paulo.
Todos foram a favor da liberdade do ex-presidente alegando que os fatos apurados na investigação são “razoavelmente antigos” e que os crimes investigados não teriam sido cometidos com violência.

O relator do caso, Antonio Saldanha Palheiro, a ministra Laurita Vaz, o ministro Rogerio Schietti e o presidente da Turma, o ministro Nefi Cordeiro, votaram para soltar o emedebista.

Os magistrados estenderam a decisão para o Coronel Lima, amigo de Temer, que também está preso preventivamente.

O relator do caso votou para trocar a prisão preventiva de Temer por medidas cautelares, como a proibição de manter contato com outros investigados, de mudar de endereço ou ausentar-se do país, além de entregar o passaporte e ter os bens bloqueados.

“Visualizo ilegalidade no ato ora impugnado a justificar o deferimento da medida de urgência. Os fatos narrados ocorreram entre 2011 e 2015, período em que o paciente (Temer), suposto líder dessa organização criminosa, exercia mandato de vice-presidente, fato que teria sido a origem de sua influência para se beneficiar da vantagem indevida”, disse o relator.

Para o relator, a gravidade dos delitos apurados — corrupção, lavagem e organização criminosa — “não constitui argumento por si só para a necessidade da prisão”.

“Não se ignora que as condutas narradas no decreto de prisão são graves. Isso, no entanto, a meu visto não é suficiente para justificar a manutenção da prisão preventiva, medida de índole excepcional”, observou Saldanha.

A ministra Laurita Vaz seguiu o entendimento de Saldanha. “A despeito da demonstração da gravidade (dos fatos apurados), da existência de indícios de autoria, não há nenhuma razão concreta para se impor a medida cautelar mais grave, de modo a justificar esta prisão cautelar”, disse Laurita Vaz.

Para ela, o Brasil precisa ser passado a limpo e o Poder Judiciário possui importante papel nessa luta. “Contudo, essa luta não pode virar caça às bruxas, com tochas na mão, buscando culpados sem preocupação com princípios”.

A Sexta Turma é considerada mais “garantista” e menos “linha dura” que a Quinta Turma do STJ, que manteve a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva no caso do triplex do Guarujá, mas reduziu sua pena de 12 anos e 1 mês de prisão para 8 anos, 10 meses e 20 dias de reclusão.

No pedido de habeas corpus, a defesa de Temer alega que o decreto prisional está “fundado em afirmações genéricas, sem apresentação de fundamentos concretos que justifiquem a medida”.

Prisão
Na semana passada, o emedebista foi preso, pela segunda vez, por determinação da Primeira Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, sediado no Rio de Janeiro.

O colegiado derrubou decisão individual do desembargador Ivan Athié, que havia concedido liberdade a Temer, em março, quando ele foi preso pela primeira vez.

Em sua primeira detenção, o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal, acatou pedido do Ministério Público Federal (MPF) e decretou a prisão preventiva de Temer. Ele foi levado ao Rio de Janeiro, onde ficou preso por quatro dias na Superintendência da Policial Federal na capital fluminense.

O ex-presidente é investigado na Operação Descontaminação, da Polícia Federal, um dos desdobramentos da Lava Jato no Rio de Janeiro, que investiga desvios da ordem de R$ 1,8 bilhão nas obras da Usina Nuclear Angra 3.

(Com Estadão Conteúdo)

Galeria de Fotos

INFORMAÇÕES:

  • Rua Rodopiano Ferreira da Nobrega, 395
  • (Ao lado da Escola Corujinha)

Horário de Funcionamento

  • De Segunda à Sábado das 06:00 - 20:00
  • Domingo das 06:00 às 18:00

Serviços

  • Bolos, Tortas, doces e cupcakes

aceitamos os cartões

Localização

COMPARTILHE ESSA PAGINA

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

A Conmebol sorteou na noite desta segunda-feira (13), na sua sede em Luque, no Paraguai, os confrontos das oitavas de final da Copa Libertadores. O Palmeiras enfrenta o Godoy Cruz-ARG, em um dos três confrontos entre brasileiros e argentinos nesta fase da competição continental.

Leia mais: Jogador da seleção sai em defesa de Sidão e chama jornalista de ‘m…’

Além desse duelo, o Cruzeiro pega o River Plate, e o Athletico Paranaense mede forças com o Boca Juniors. Ainda nos confrontos dos brasileiros, o Flamengo pega o Emelec-EQU, o Internacional enfrenta o Nacional-URU e o Grêmio tem pela frente o Libertad-PAR.

Confira aqui os confrontos das oitavas de final:

River Plate-ARG x Cruzeiro-BRA

Godoy Cruz-ARG x Palmeiras-BRA

Emelec-EQU x Flamengo

LDU-EQU x Olimpia-PAR

Athletico Paranaense-BRA x Boca Juniors-ARG

Nacional-URU x Internacional-BRA

Grêmio-BRA x Libertad-PAR

San Lorenzo-ARG x Cerro Porteño-PAR

Cruzeiro, Palmeiras, Flamengo, Olimpia, Boca Juniors, Internacional, Libertad e Cerro Porteño têm a vantagem de decidirem os cofrontos no seu mando de campo. Apesar do sorteio, a Liberadores da uma pausa e volta só depois da Copa América, que acontece de 14 de junho a 7 de julho, em cinco cidades brasileiras.

A partir desta fase, as partidas terão o uso do VAR (assistente de árbitro de vídeo, na sigla em inglês). O protocolo é o mesmo já adotado na competição continental e também no Campeonato Brasileiro por exemplo.

Os 16 clubes classificados foram divididos em dois potes para o sorteio na sede da entidade. No pote 1, estiveram os time que terminaram no primeiro lugar de cada grupo. Já no pote 2, os times que se classificaram na segunda colocação. A campanha da primeira fase é critério para escolha do mando de campo até a semifinal.

Este ano, pela primeira vez, a final da Libertadores será em jogo único e sede pré-definida. Por escolha da Conmebol, a grande decisão será em Santiago, no Chile, no Estádio Nacional, em 23 de novembro.

r7

A Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) analisará nesta terça-feira (13) o pedido de liberdade do ex-presidente Michel Temer.

O julgamento do habeas corpusestá previsto para começar às 14h. Também será analisado o pedido de liberdade do coronel reformado da Polícia Militar João Baptista Lima Filho, o coronel Lima.

Entenda o que deve ser discutido nesta terça-feira:

O que o STJ vai decidir?
Caberá à Sexta Turma do STJ decidir se concede ou não uma decisão liminar (provisória) para soltar Temer e o coronel Lima.

Independentemente do resultado desta terça-feira, os dois habeas corpus terão de ser discutidos pela Sexta Turma em outra oportunidade, de forma definitiva.

Quais são as investigações?
Temer é suspeito de liderar uma organização criminosa que, segundo o Ministério Público, teria negociado propina nas obras da usina nuclear de Angra 3, operada pela Eletronuclear. O ex-presidente é acusado de ter cometido os crimes de corrupção, peculato e lavagem de dinheiro.

A Operação Descontaminação teve como base a delação premiada de José Antunes Sobrinho, dono da empresa Engevix.

O empresário disse à PF que pagou R$ 1 milhão em propina, a pedido do coronel Lima, do ex-ministro Moreira Franco e com o conhecimento de Temer.

Segundo o MPF, propinas ao grupo de Temer somaram R$ 1,8 bilhão e incluem diversos crimes cometidos em órgãos públicos e empresas estatais.
O que dizem as defesas sobre as acusações?
A defesa de Temer afirm que o ex-presidente nunca praticou nenhum dos crimes narrados e que as acusações insistem em versões fantasiosas, como a de que Temer teria ingerência nos negócios realizados por empresa que nunca lhe pertenceu.

“Michel Temer não recebeu nenhum tipo de vantagem indevida, seja originária de contratação da Eletronuclear, seja originária de qualquer outra operação envolvendo órgãos públicos. Por isso, nunca poderia ter praticado lavagem de dinheiro ilícito, que nunca lhe foi destinado”, sustentam os advogados

Cristiano Benzota, advogado do coronel Lima, classifica a ordem de prisão de “desnecessária e desarrazoada”.

“Chama a atenção o fato de a própria Procuradoria Geral da República ter opinado pela desnecessidade da prisão preventiva e requerido apenas a instauração de inquéritos. Não há nenhum fato novo ou prova nova após a apresentação do relatório final, pelo dr. Cleyber, do Inquérito do Decreto dos Portos. Não houve alteração de status dos investigados; não houve obstrução da justiça e coação de testemunhas; os investigados têm endereços certos e mais uma vez foram encontrados nos respectivos endereços”, afirma.

Por que Temer e Lima estão presos?
O ex-presidente foi preso pela primeira vez em 21 de março deste ano. O Ministério Público argumentou que o consórcio responsável pela construção da Usina de Angra 3 pagou propina ao grupo político de Temer.

Na ocasião, foram presos Temer, o coronel Lima, o ex-ministro Moreira Franco, entre outros. Os advogados, então, entraram com pedido de liberdade no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2).

O desembargador Antonio Ivan Athié analisou o caso e mandou soltar os presos. No entanto, como se tratava de uma decisão provisória, o caso ainda teria de ser discutido por um colegiado de desembargadores.

Foi o que aconteceu na semana passada. Por dois votos a um, a 1ª Turma Especializada do TRF-2 determinou a vota de Temer para a prisão, alegando que a medida era necessária para a garantia da ordem pública. O coronel Lima também voltou a ser preso. A liberdade de Moreira Franco foi mantida.
Diante da decisão, as defesas de Temer e do coronel Lima apresentaram novo pedido de liberdade, desta vez ao STJ. É este o pedido que será julgado nesta terça-feira.

O que dizem os pedidos de liberdade?
No habeas corpus apresentado ao STJ, a defesa de Temer afirma que a prisão é “insustentável”. Os advogados criticam o decreto de prisão por ter usado fatos investigados em outras praças da Justiça. Dizem, ainda, que a prisão se baseou em “afirmações genéricas”.

“Assim, diante do exposto, é possível afirmar que o D. Juízo de 1ª Instância é incompetente, o que faz da ordem de prisão exarada, chancelada pelo ato coator, violadora da Constituição Federal”, diz a peça.

A defesa diz que a prisão preventiva não é justificada e que o Ministério Público não indicou ato ilícito do ex-presidente, limitando-se a aproximar Temer de Moreira Franco e coronel Lima para imputar irregularidades ao emedebista com base na amizade de ambos.

“Sua liberdade não coloca em risco a instrução criminal, nem a aplicação da lei penal. Teve sua prisão preventiva decretada, sem que se indicasse nenhum elemento concreto a justificá-la”, dizem os advogados. “Michel Temer, sobretudo, é um pai de família honrado, que não merece, aos 78 anos de vida, ver-se submetido ao cárcere”, concluiu.

A defesa do coronel Lima afirma que a manutenção da prisão é ilegal e destaca que o acusado tem 76 anos e tem estado de saúde delicado. Ele tem diabete crônica, já sofreu dois acidentes vasculares cerebrais (AVCs) e câncer no rim, conforme a defesa.

Os advogados argumentam ainda que não há nenhum indício concreto de que ele vá prejudicar as investigações e nenhum sinal de risco de fuga, já que Lima entregou, inclusive, o passaporte ao Supremo Tribunal Federal durante a investigação do caso dos portos – ele foi acusado de receber dinheiro em nome de Temer após decreto para favorecer empresas do setor portuário.
A defesa quer que, caso o STJ não decida pela soltura, converta a prisão em medidas cautelares, como monitoramento eletrônico e recolhimento.

Quem julgará os habeas corpus?
A Sexta Turma do STJ é composta por cinco ministros:

Nefi Cordeiro – presidente;
Antônio Saldanha – relator;
Sebastião Reis Júnior;
Rogério Schietti;
Laurita Vaz.
Nesta segunda-feira (13), no entanto, o ministro Sebastião Reis Júnior se declarou impedido e não participará do julgamento. O ministro informou já ter atado em escritório que prestou serviços para a Eletronuclear.

O que acontece se houver empate?
Como somente quatro ministros julgarão os pedidos, pode haver empata. Se houver, será aplicado o princípio do “in dubio pro reo”. Ou seja, o acusado será favorecido.

Cabe recurso da decisão?
Não cabe recurso. Isso porque a decisão ser tomada nesta terça-feira será colegiada, ou seja, decidida em grupo.

A discussão, contudo, ainda voltará à Sexta Turma, mas de maneira definitiva, para análise de mérito.

G1

O aplicativo de mensagem instantânea WhatsApp, de propriedade do Facebook, informou na segunda-feira (13) que detectou uma vulnerabilidade em seu sistema que permitia que hackers instalassem spyware em alguns telefones e acessassem os dados contidos nos aparelhos.

A empresa confirmou em comunicado à imprensa a informação publicada horas antes pelo “Financial Times” e pediu aos 1,5 bilhão de usuários em todo o mundo que “atualizem o aplicativo para sua versão mais recente” e mantenham durante o dia seu sistema operativo como medida de “proteção”.

O WhatsApp, que foi adquirido pelo Facebook em 2014, indicou que neste momento ainda não é possível dizer quantas pessoas foram afetadas, mas assegurou que as vítimas foram escolhidas “especificamente”, de maneira que em princípio não se trataria de um ataque em grande escala.

O software espião que foi instalado nos telefones “se assemelha” à tecnologia desenvolvida pela empresa de cibersegurança israelense NSO Group, que levou o WhatsApp a colocá-lo como o principal suspeito por trás do programa de espionagem.

A vulnerabilidade no sistema, para a qual a empresa lançou um patch na segunda-feira, foi detectada há apenas alguns dias e, por enquanto, não se sabe quanto tempo duram as atividades de espionagem.

Os hackers faziam uma ligação através do WhatsApp para o telefone cujos dados queriam acessar e, mesmo que o destinatário não respondesse à chamada, um programa de spyware era instalado nos dispositivos.

Em muitos casos, a chamada desaparecia mais tarde do histórico do aparelho, de modo que, se ele não tivesse visto a chamada entrar naquele momento, o usuário afetado não suspeitaria de nada.

O WhatsApp assegurou que logo após tomar conhecimento dos ataques, alertou a organizações de direitos humanos (que estavam entre as vítimas da espionagem), empresas de segurança cibernética e o Departamento de Justiça dos EUA.

O fato de algumas das organizações afetadas serem plataformas de defesa dos direitos humanos reforça a hipótese de envolvimento do Grupo NSO, uma vez que seu software já foi utilizado no passado para realizar ataques contra esse tipo de entidades.

NSO Group, que opera de forma obscura e durante muitos anos desenvolveu secretamente spywares para seus clientes, entre os quais governos de todo o mundo, que os utilizam para acessar dispositivos móveis e obter informações.
O “spyware” teve capacidade para infectar telefones com sistema operacional da Apple (iOS) e do Google (Android).

G1

Na última semana, imagens de um suposto filme “live action” de ‘Caverna do Dragão’ atiçaram a curiosidade dos saudosistas. O desenho fez sucesso nos anos 80, ganhou inúmeras reprises na Globo. Mas as imagens são, na verdade, para um filme publicitário, e não um longa-metragem, segundo o portal UOL. A produção é brasileira e os atores que aparecem no material compartilhado nas redes sociais também são brasileiros – alguns com passagens em programas da própria Globo. O comercial é de uma marca de automóveis que será lançada em breve. Para criar a versão brasileira de ‘Caverna do Dragão’, a empresa contratou atores que parecessem os personagens do desenho. Pelas fotos acima, é possível deduzir os papéis de cada artista no comercial.

Paraiba.com.br

Não foi dessa vez que Botafogo-PB e Santa Cruz conseguiram a primeira vitória na Série C do Campeonato Brasileiro. As equipes ficaram no 1 a 1, no estádio Almeidão, em João Pessoa, nesta segunda-feira. Assim, seguem nas últimas colocações do grupo A da competição, passadas três rodadas. O Belo é o 9º, com 3 pontos em três empates. Já o Tricolor é o lanterna, com 2.

O Santa Cruz volta a jogar no próximo sábado, às 17h15, no estádio do Arruda, contra o Sampaio Corrêa. Já o Botafogo-PB, no dia seguinte, às 16h, enfrenta o ABC-RN no estádio Frasqueirão. Ambas as partidas são pela Série C.

Contando com duas estreias e uma tentativa de virar a chave apósresultados negativos, o Santa Cruz foi pra cima no início. Depois de perder chance com Misael, o Tricolor teve Pipico derrubado na área logo aos 5 minutos. O próprio atacante bateu o pênalti e abriu o placar. Depois do gol, o Botafogo-PB equilibrou as ações e chegou ao empate aos 17, com Felipe Alves. O Belo, então, quase virou com Clayton, aos 25, e Lula, aos 30, mas Anderson salvou o Santa com boas defesas.

Não há muito o que falar sobre chances reais na segunda etapa. As equipes erraram bastante, principalmente no último passe. Quando conseguiram finalizar, não levaram real perigo, como em chute de Clayton que passou à esquerda de Anderson. No Santa, Pipico recebeu uma bola na área, mas teve o chute travado. As substituições também não tiveram efeito desejado. No final, o Botafogo-PB ensaiou uma pressão, mas não conseguiu furar a defesa coral.

clickpb

O Governo do Estado da Paraíba vai realizar concurso público com 400 vagas para agentes socioeducativos da Fundação de Desenvolvimento da Criança e do Adolescente Alice Almeida (Fundac). O governador João Azevêdo fez o anúncio na noite dessa segunda-feira (13). O edital será lançado em breve.

“Já estamos preparando o edital e serão 400 profissionais concursados porque nós precisamos de pessoas preparadas e do quadro do Estado para atuar na área”, disse.

João também assegurou que os 500 aprovados no concurso público, realizado em 2018 na área da Segurança Pública, serão convocados no segundo semestre deste ano. “500 aprovados já foram chamados e estão realizando o treinamento e, agora, no segundo semestre, vamos convocar os demais 500 profissionais que passaram neste concurso”, garantiu.

João Azevêdo lembrou que o Governo já deu início ao concurso para a Educação com a oferta de mil vagas para 2019 e que serão quatro mil professores que, ao longo dos próximos quatro anos, terão oportunidade de ingressar no Estado.

Além disso, estão previstos lançamentos de editais para a Procuradoria Geral do Estado e para a Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa-PB). “Fazer concurso e chamar é uma prática desse projeto que eu represento”, afirmou o governador, em entrevista a uma emissora de TV.

clickpb