O slime é uma grande febre entre crianças e adolescentes. Trata-se de uma gosma gelatinosa colorida que pode ser comprada pronta nas lojas ou produzida em casa mesmo. Porém, especialistas alertam para os perigos escondidos no slime caseiro, cujo preparo é ensinado em vários vídeos na internet.
De acordo com o alergista e imunologista Nelson Guilherme Bastos Cordeiro, do Departamento Científico de Dermatite Atópica e de Contato da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai), o slime feito no próprio lar tem potencial de provocar queimaduras, irritação nos olhos e alergias.

Cordeiro conta que existem alguns elementos básicos usados para fabricar o brinquedo: bicarbonato de sódio, ácido bórico, borato de sódio (conhecido como bórax), cola branca ou de isopor e corantes. Além disso, dá para adicionar espuma de barbear, xampu e sabão em pó. O grande problema é que não há padronização da quantidade desses componentes.

“A mistura de bicarbonato de sódio e bórax causa queimadura em pacientes mais sensíveis quando há exposição prolongada”, alerta Cordeiro. Outras substâncias também ameaçam a pele dos pequenos. “O xampu e a espuma de barbear apresentam um composto chamado metilisotiazolinona. Ele pode gerar dermatite de contato alérgica”, explica o médico.

saude.abril.com.br

As repartições públicas do Governo do Estado da Paraíba terão o expediente alterado durante o Dia de Corpus Christi e os festejos de São João. A portaria nº 285/2019, publicada nesta quarta-feira (22) no Diário Oficial, por meio da Secretaria de Estado da Administração, informa que o expediente será facultativo nos dias 20, 21 e 24 de junho, devendo ser preservado o funcionamento dos serviços essenciais.

A portaria estabelece também que o horário de expediente será fixado até as 17h30, nos dias 11,12, 13, 14, 17, 18 e 19 de junho de 2019, como forma de compensação, tendo o expediente alterado em 1h.

Fica ainda determinado que os veículos oficiais, inclusive os de representação da Administração Direta e Indireta do Poder Executivo, sejam recolhidos às suas repartições de origem ou ao Centro Administrativo, após o término do expediente do dia 19/06/2019 e liberados uma hora antes do início do expediente do dia 25/06/2019 e ainda, que qualquer liberação excepcional seja precedida de autorização da Casa Militar do Governador, excetuando-se ambulâncias, veículos de fiscalização da Secretaria de Estado da Fazenda, da Secretaria de Estado da Administração Penitenciária, da Secretaria de Estado da Segurança e Defesa Social, das Polícias Civil e Militar e da Casa Militar ou que estejam a serviço desta.

 

A diferença no preço das autoescolas na Capital chega a R$ 800,00, segundo pesquisa realizada no dia 22 de maio de 2019 pela Secretaria Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-JP). Os preços, à vista, cobrados pela habilitação carro/moto AB, varia entre R$ 1.400,00 (Rainha da Paz – Epitácio Pessoa) e R$ 2.200 (Vitória – Cruz das Armas), variação de 57,1%.

Foram pesquisados oito estabelecimentos com pacotes nas seguintes categorias: habilitação para motos A e AB, carros B e AB, caminhões/ônibus D e para aulas práticas para pessoas já habilitadas, para pagamentos à vista.

As mais altas diferenças nos preços para um mesmo serviço foram encontradas na habilitação carro B, R$ 650,00, com preços entre R$ 1.100,00 (Rainha da Paz – Epitácio Pessoa) e R$ 1.750,00 (Vitória – Cruz das Armas); adição de categoria – A acrescenta B, R$, 600,00, com preços entre 850,00 (Rainha da Paz – Epitácio Pessoa) e R$ 1.450 (Vitória – Cruz das Armas); habilitação moto D, R$ 500,00, com preços entre R$ 700,00 (Junior – Mangabeira) e R$ 1.200,00 (Vitória – Cruz das Armas). Algumas escolas fazem parcelamento do pagamento e, em algumas, a taxa do Detran está inclusa no pacote.

A pesquisa foi realizada nas autoescolas: Tallentus (Jaguaribe); Abrantes (Bairro dos Estados); Bela Vista (Centro); Santa Terezinha (Managabeira); Liderança (Centro); Rainha da Paz (Epitácio Pessoa); Vitória (Cruz das Armas); Livramento (Bancários) e Junior (Mangabeira).

clickpb

A secretaria de Ciência e Tecnologia (Secitec) da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) inscreve até esta quarta-feira (22) para 3.600 vagas em oito cursos gratuitos. Os alunos concluintes terão seu nome inserido no projeto Banco de Oportunidades.

Os interessados podem se inscrever em mais de uma opção de curso por ciclo. São elas: Introdução à gestão e gerenciamento de projetos (400 vagas), Introdução ao marketing digital (400 vagas), Introdução ao design com photoshop (400 vagas) e Introdução ao design com corel draw (400 vagas).

Já os cursos oferecidos em parceria com a Cisco Networking Academy são: Introduction to cybersecurity (Introdução à segurança da informação, com 500 vagas), Entrepreneurship (empreendedorismo, com 500 vagas), Get Connected (Conecte-se, com 500 vagas) e Introdução à internet das coisas (500 vagas).

Este é o segundo ciclo de formações da Secitec, no ano, cujo objetivo é preparar os alunos para ocupar os espaços que precisam de mão de obra especializada na cidade. “Temos um mercado de trabalho sedento por profissionais capacitados, principalmente no ramo de tecnologia. Nossa meta é fazer os nossos alunos ocuparem essas arestas do mercado, gerando desenvolvimento e renda para suas famílias”, explica o secretário da Secitec, Durval Ferreira. No primeiro ciclo do ano, a Secitec formou cerca de 900 alunos.

Os alunos concluintes receberão certificados e serão inscritos no Banco de Oportunidades. Suas informações estarão disponíveis para empresas parceiras do ramo de tecnologia, como as que participam do Polo Extremo Oriental das Américas (Extremotec). “Criamos uma rede de empregabilidade com o Banco de Oportunidades e o Extremotec, assim facilitamos o fluxo de trabalho entre as empresas e a mão de obra capacitada”, destaca Durval Ferreira.

clickpb

Com apoio da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através da Secretaria de Juventude, Esporte e Recreação (Sejer), será realizado neste sábado (25), o Circuito Ôxe de Triatlo, que será disputado nas categorias Olímpica, Sprint e Mini-sprint. O evento vale como a segunda etapa do Campeonato Paraibano da modalidade, promovido pela Federação de Triatlo da Paraíba.

A largada acontecerá na Avenida do Cabo Branco, em frente ao Hotel do Mar, 3033, local da concentração, natação e transições. A ordem de largada é a seguinte: categoria Olímpica às 6h30, categoria Sprint às 6h35 e categoria Mini-sprint às 6h50. As inscrições podem ser feitas no site www.oxetriatlo.com. O telefone para contato é o (82) 9.9936-1515.

O congresso técnico está marcado para sexta-feira (24), na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano Cabo Branco, às 19h. É obrigatório assistir ao evento presencial ou na live do Instagram @oxetriatlo. Só será permitida a entrada de atletas inscritos e membros da prova.

O secretário de Esportes de João Pessoa, Emano Santos, acredita na realização de um grande evento. “Estamos começando a nossa gestão com o pensamento de fazer o melhor pelo esporte e pela juventude de João Pessoa. Por isso mesmo estamos apoiando esse evento que deve ser um sucesso, com a presença de grandes triatletas”, comentou.

De acordo com os organizadores, a entrega dos kits acontecerá nesta sexta-feira (24), das 16h às 20h, na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, que fica na Avenida João Cirilo da Silva, Altiplano Cabo Branco. Para os atletas de outros Estados também será feita a entrega de kits durante o bike check-in, no sábado (25), das 5h15h às 6h, no local da prova.

Distâncias e Percursos

Natação
Mini Sprint 400mts (uma volta).
Sprint 750mts (uma volta).
Olímpico 1500mts (serão duas voltas, saída na areia, contorna o cone de marcação e retorna para água para dar a segunda volta).

Ciclismo
O percurso vai da praia do Cabo Branco até o Centro de Convenções, retornando à praia do Cabo Branco, com contornos no Altiplano conforme vídeo explicativo postado no Instagram @oxetriatlo.
A categoria Mini-sprint não subirá ao Altiplano (são três voltas na parte de baixo).
Mini Sprint – três voltas
Sprint – duas voltas,
Olímpico – três voltas

Corrida
Mini Sprint – 2,5k (retorna em local sinalizado e orientado por staff a 1k250m nas proximidades do Olho de Lula e sendo apenas 1 volta).
Sprint – 5k em 2 voltas (no fechamento da primeira volta será colocado uma xuxinha no braço para identificar o atleta para a segunda. Logo cada atleta receberá uma xuxinha).
Olímpico – 10k em 4 voltas (no fechamento da primeira volta será colocado uma xuxinha no braço para identificar o atleta para a segunda, assim da segunda para terceira volta e, da terceira para quarta e última volta. Logo cada atleta receberá três xuxinhas).
Secom-JP

O governo Jair Bolsonaro recuou e publicou nesta quarta-feira (22) um novo decreto sobre as regras para posse e porte de arma de fogo no país. Entre as alterações anunciadas estão o veto ao porte de fuzis, carabinas ou espingardas para cidadãos comuns, além de nova regra na prática de tiro por menores de idade e no transporte de arma em voo (veja abaixo).

LEIA A ÍNTEGRA DO NOVO DECRETO

Nesta terça-feira (21), o governo federal já havia indicado que faria “possíveis revisões” no decreto, editado por Bolsonaro no último dia 7.

Nesta quarta, o Palácio do Planalto informou que a nova norma vai modificar alguns pontos que foram questionados na Justiça, pelo Congresso e “pela sociedade em geral”. De acordo com o governo, o objetivo é “sanar erros meramente formais”.

Decreto gerou críticas
O direito à posse diz respeito a ter a arma em casa (ou no trabalho, no caso de proprietários). O direito ao porte é a autorização para transportar a arma fora de casa.

O texto inicial, do dia 7, facilitava o porte de arma para um conjunto de profissões, como advogados, caminhoneiros e políticos eleitos, e liberava a compra de fuzil por qualquer cidadão.

As alterações que o texto fazia no Estatuto do Desarmamento geraram críticas de entidades ligadas à segurança pública. Análises técnicas da Câmara e do Senado apontaram “ilegalidades” no decreto e indicavam que a medida “extrapolou o poder regulamentar”.

Nesta terça, governadores de 13 estados e do Distrito Federal divulgaram uma carta aberta contra o decreto. A Anistia Internacional pediu a revogação do texto, alegando riscos para as garantias do direito à vida, à liberdade e à segurança das pessoas. O partido Rede Sustentabilidade já havia acionado o Supremo Tribunal Federal (STF) para pedir a anulação da medida.

A ministra do STF Rosa Weber chegou a dar prazo de cinco dias para que o governo desse explicações sobre o decreto.

Veja o que foi modificado no novo decreto
Porte de armas
PERMITIDO: armas de porte, como pistolas, revólveres e garruchas.
PROIBIDO: Armas portáteis, como fuzis, carabinas, espingardas, e armas não portáteis.
Prática de tiro por menores
Menores só poderão praticar tiro esportivo a partir dos 14 anos e com a autorização dos dois responsáveis. O decreto anterior não estipulava idade mínima e exigia autorização de apenas um dos responsáveis.
Antes dos decretos de Bolsonaro, era necessária autorização judicial .
Armas em voos
A Anac seguirá responsável por definir as regras para transporte de armas em voos.
O decreto anterior dava essa atribuição ao Ministério da Justiça.
Munições incendiárias
O novo decreto também esclarece que munições incendiárias, químicas e outras vedadas em acordos e tratados internacionais do qual o Brasil participa são proibidas.
Veja, abaixo, a íntegra do comunicado divulgado pelo Planalto
Serão publicadas no Diário Oficial da União algumas retificações no Decreto nº 9.785, de 7 de maio de 2015, com o objetivo de sanar erros meramente formais identificados na publicação original, como numeração duplicada de dispositivos, erros de pontuação, entre outros.

Ao mesmo tempo, será publicado novo Decreto, este alterador.

Ele modifica materialmente alguns pontos do Decreto nº 9.785, de 7 de maio de 2019, que por determinação do Presidente da República foram identificados em trabalho conjunto da Casa Civil, do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ministério da Defesa e Advocacia-Geral da União a partir dos questionamentos feitos perante o Poder Judiciário, no âmbito do Poder Legislativo e pela sociedade em geral.

Esse trabalho de identificação resultou na proposta de alteração dos pontos abaixo no Decreto original, entretanto, sem alterar sua essência.

Mudanças relacionadas ao porte de arma para o cidadão comum

•Conceito de arma de fogo de uso permitido e de arma de fogo de uso proibido: inclusão do calibre nominal nos conceitos, de modo a possibilitar o estabelecimento de critérios mais claros de aferição da energia cinética gerada e, consequentemente, a definição acerca da natureza da arma (se de uso restrito ou de uso permitido).

•Atividades profissionais de risco: A lei 10.826/2003 em seu art. 10 §1º estabelece que a efetiva necessidade do porte se dá pela demonstração do exercício de atividade profissional de risco. Atendendo aos limites do comando legal, o Decreto estabelece o rol exemplificativo de atividades profissionais que estão inseridas em uma conjuntura que ameace sua existência ou sua integridade física em virtude de vir, potencialmente, a ser vítima de um delito envolvendo violência ou grave ameaça. O Decreto uniformiza a interpretação da Administração pública e confere maior segurança jurídica aos pretendentes ao porte de arma para defesa pessoal.

•Vedação expressa à concessão de porte de armas de fogo portáteis e não portáteis para defesa pessoal (Art. 20, §6º do Decreto Alterador), ou seja, não será conferido o porte de arma de fuzis, carabinas, espingardas ou armas ao cidadão comum.

•Para o correto entendimento da presente explicação é importante diferenciar a arma de fogo de porte, a arma de fogo portátil e a arma de fogo não portátil. A arma de fogo de porte (autorizada) é aquela que de dimensões e peso reduzidos, que pode ser disparada pelo atirador com apenas uma de suas mãos, a exemplo de pistolas, revólveres e garruchas. A arma de fogo portátil (não autorizada) é aquela que, devido às suas dimensões ou ao seu peso, pode ser transportada por uma pessoa, tais como fuzil, carabina e espingarda; Já a arma de fogo não portátil (não autorizada) é aquela que, devido às suas dimensões ou ao seu peso, precisa ser transportada por mais de uma pessoa, com a utilização de veículos, automotores ou não, ou sejam, fixadas em estruturas permanentes

•A autorização para aquisição de arma de fogo portátil (posse de arma) será concedida apenas para domiciliados em imóvel rural, considerado aquele que tem a posse justa do imóvel rural e se dedica à exploração agrícola, pecuária, extrativa vegetal, florestal ou agroindustrial, nos termos da Lei nº 8.629, de 25 de fevereiro de 1993.

•Atribuição ao Comando do Exército para no prazo de 60 dias estabelecer os parâmetros de aferição da energia cinética a que se referem os conceitos de arma de fogo de uso permitido, arma de fogo de uso restrito e munição de uso restrito, bem como da lista dos calibres nominais que, dentro desses parâmetros, se enquadra em cada categoria;

•Esclarecimento de que o porte de arma de fogo tem validade de 10 anos. O decreto original dispunha que ele seria renovado a cada 10 anos, porém, sem estabelecer que a validade seria de 10 anos;

•Conceito de munição de uso restrito: vinculação do conceito à energia cinética gerada, além de outras características constantes do decreto original;

•Conceito de munição de uso proibido: não estava expresso, procurou-se aclarar. São proibidas as munições incendiárias, as químicas e outras vedadas em acordos e tratados internacionais dos quais o Brasil seja signatário;

•Exceções à limitação para aquisição de munição: ficam dispensados dos limites previstos no decreto apenas os integrantes das forças de segurança para as munições adquiridas para as armas de uso institucional, as munições adquiridas em stands, clubes e associações de tiros para utilização exclusiva no local, bem como as munições adquiridas às instituições de treinamento e instrutores credenciados para certificar a aptidão técnica para o manejo de arma de fogo. Caçadores e atiradores, portanto, passam a se submeter ao limite, com exceção das munições adquiridas nos stands e clubes de tiro.

Mudanças relacionadas às forças de segurança

•As guardas municipais poderão atestar a aptidão psicológica e técnica de seus integrantes para portar armas de fogo;

•Esclarecimento de que os integrantes das forças de segurança estão autorizados a adquirir armas de fogo de uso restrito.

•A autorização dada pelo Comando do Exército às forças de segurança para aquisição de armas de fogo de uso restrito será realizada mediante comunicação prévia para controle de dotação;

•A aquisição de armas de fogo não portáteis por forças de segurança estará sujeita à autorização do Comando do Exército;

•Restabelecimento da possibilidade de o Comando do Exército autorizar a importação de Produtos de Defesa pelas forças de segurança.

Mudanças relacionadas aos colecionadores, caçadores e atiradores

•Esclarecimento de que o porte de arma de fogo para os atiradores será expedido pela Polícia Federal aos que demonstrarem o cumprimento dos requisitos previstos na lei, quais sejam, aptidão técnica, aptidão psicológica, idoneidade moral, ocupação lícita e residência certa;

•Parametrização quantitativa das armas de porte e portáteis que podem ser adquiridas pelos CACs registrados junto ao Comando do Exército mediante comunicação prévia: serão 5 armas de uso permitido e 5 armas de uso restrito de cada modelo por colecionador, 15 armas de uso permitido e 15 armas de uso restrito por caçador e 30 armas de uso permitido e 30 armas de uso restrito por atirador. Acima desses quantitativos, mesmos os CACs registrados precisam de autorização prévia do Comando do Exército;

•Atiradores e caçadores não poderão adquirir armas de fogo não portáteis. Colecionadores poderão adquirir nos termos da regulamentação a ser expedida pelo Comando do Exército.

•Esclarecimento quanto à prática de tiro esportivo de menores de idade: fixação de idade mínima de 14 anos, exigência de autorização de ambos os responsáveis, bem como limitada às modalidades reconhecidas pelas entidades de administração do tiro;

Mudanças relacionadas ao procedimento administrativo para a concessão do porte

•Esclarecimento quanto ao termo inicial de contagem do prazo para apreciação de requerimentos pela Polícia Federal, Comando do Exército, SIGMA e SINARM, qual seja, 60 dias a partir do recebimento do requerimento devidamente instruído.

•Regulamentação da transferência entre sistemas SIGMA e SINARM dos cadastros de armas de fogo;

•Prazo para o adquirente informar ao SINARM ou ao SIGMA, conforme o caso, a aquisição de arma de fogo: o decreto original previa que essa comunicação deveria ser feita em até 48 horas após a aquisição. O prazo foi estendido para 7 dias úteis;

•Esclarecimento que a autorização para venda de armas de fogo no comércio não se aplica às armas de fogo não portáteis.

Outros dispositivos

•Revoga-se o artigo 41 do Decreto 9.785/2019 confirmando-se a atribuição da ANAC para, dentre outras atribuições legais, estabelecer as normas de segurança a serem observadas pelos prestadores de serviços de transporte aéreo de passageiros, para controlar o embarque de passageiros armados e fiscalizar o seu cumprimento

G1

A Natura fabricante de cosméticos assinou um acordo para a compra de participação do capital social da Avon. De acordo com informações não foi adquirida a totalidade das ações da fabricante americana, mas a Natura deterá o controle do grupo combinado.

A Natura confirmou na manhã desta quarta-feira (22), à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que a transação envolve troca de ações que resultaria na combinação dos negócios, operações e das bases acionárias.

A empresa garantiu que não tem como garantir por enquanto um negócio definitivo ou qualquer outra informação.

A transação havia sido confirmada pelas empresas em março de 2019. Ainda de acordo com a informação da época, a Natura ficará com 76% da companhia e o restante ficará nas mãos de acionistas da empresa americana que é avaliada em mais de US$ 2 bilhões.

clickpb

Estudo da organização não governamental (ONG) Avaaz identificou mais de 500 contas do Facebook usadas para disseminar notícias falsas. A rede de contas de extrema-direita publicava discursos de ódio e pretendia “espalhar mensagens de supremacia branca”, segundo a edição online do jornal britânico The Guardian.

Apesar dos esforços constantes do Facebook, a rede social tem sido invadida por publicações de desinformação e redes de contas falsas que pretendem tornar virais as chamadas fake news.

Nos últimos três meses, a ONG descobriu páginas suspeitas na rede social na França, Alemanha, Itália, no Reino Unido, na Polónia e Espanha.

A rede social eliminou contas que tinham cerca de 6 milhões de seguidores e em que proliferavam notícias falsas e discursos de ódio.

A maioria foi descoberta por publicar e partilhar, por meio de perfis falsos, conteúdo desinformativo e de incitamento ao ódio. A Avaaz está investigando ainda, no entanto, centenas de outras contas, com mais de 26 milhões de seguidores, que podem ser expostos a conteúdos suspeitos.

Essas redes eram muito mais populares do que as páginas oficiais dos grupos populistas de extrema-direita e anti-União Europeia (UE) naqueles países, de acordo com o The Guardian.

“As páginas têm altos níveis de interação. Não importa quantos seguidores tem, se não houver interações”, disse Christoph Schott, diretor de campanha do grupo Avaaz. “Eles têm mais de 500 milhões de visualizações apenas nas páginas apagadas, o que é mais do que o número de eleitores na UE”, acrescentou.

Armas de destruição em massa

A Avaaz encontrou, até agora, mais de 550 páginas e grupos, assim como 328 perfis que partilhavam notícias falsas. Embora o Facebook as tenha apagado, a maioria dessas páginas foi visualizada cerca de 533 milhões de vezes, em apenas três meses

clickpb

A seleção brasileira de futebol, chefiada pelo treinador Tite (Adenor Leonardo Bacchi), começa a se apresentar no Centro de Treinamento da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), na Granja Comary, em Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro, a partir desta quarta-feira (22), para o início da preparação visando os jogos da Copa América Brasil 2019.

Além dos 23 jogadores convocados, formam ainda a delegação médicos, fisioterapeutas, roupeiros, massagistas, entre outros. De acordo com o planejamento da equipe técnica, na quinta-feira (23), às 16h, os jogadores iniciam a fase de treinamentos. O planejamento prevê, também, duas partidas amistosas contra o Catar e Honduras.

O Brasil enfrenta a equipe do Catar no dia 5 de junho, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília. O jogo contra Honduras ocorrerá no dia 9 de junho, no Beira-Rio, em Porto Alegre. A viagem da seleção a Brasília está prevista para 4 de junho, às 21h30.

Como os jogadores convocados por Tite se apresentarão em datas diferentes durante a preparação, atletas jovens de vários clubes estarão na Granja Comary completando o grupo de jogadores para os treinos com bola. Eles permanecerão em Teresópolis de 23 a 29 de maio.

Foram chamados os goleiros Phelipe (Grêmio) e Yuri Sena (Vitória), os defensores Weverton (Cruzeiro), Morato (São Paulo), Nestor (São Paulo), Bruno Fuchs (Internacional) e Ramon (Internacional), os meias Alan (Palmeiras) e Gui Azevedo (Grêmio), além do atacante Martinelli (Ituano).

A estreia da seleção brasileira na Copa América será no dia 14 de junho, às 21h30, contra a Bolívia, no Morumbi, em São Paulo. Nessa fase de grupos, o Brasil enfrentará ainda a Venezuela e o Peru nos dias 18 e 22 de junho, respectivamente.

*Com informações da CBF

Um dos mais importantes representantes da música popular brasileira, Djavan faz show em João Pessoa nesta sexta-feira (24), a partir das 21h30, no Teatro Pedra do Reino. O cantor traz canções da turnê nacional “Vesúvio” (Luanda Records/Sony Music), vigésimo quarto álbum de sua carreira.

Os ingressos estão à venda no site Ingresso Nacional ao valor de R$ 161,00 (meia entrada) e R$ 322,00 (inteira), para a plateia A; R$ 138,00 (meia) e R$ 276,00 (inteira) para a plateia B; e R$ 103,50 (meia) e R$ 207,00 (inteira) para o balcão.

O espetáculo apresenta canções do novo trabalho, como os singles “Solitude”, “Cedo ou Tarde” e “Vesúvio”, além dos sucessos “Se”, “Flor do Medo”, “Eu te devoro” e “Samurai”, entre outras. A turnê nacional teve início em março e vai percorrer várias cidades do Brasil.

“Estou sempre buscando novas motivações e para mim pareceu um desafio imenso fazer música pop neste momento, eu que normalmente em meus discos invisto na diversificação. Quis fazer um disco pop também pelo momento em que estamos vivendo, nebuloso, de tanta incerteza no país e no mundo. Queria que a minha mensagem musical chegasse com mais facilidade, com mais fluidez, cristalina”, afirma Djavan.

O cantor apresenta uma nova banda composta por velhos companheiros, como o guitarrista João Castilho e os pianistas Paulo Calasans e Renato Fonseca, e dois músicos novos, o baixista Arthur de Palla e o baterista Felipe Alves. É o próprio compositor quem assina a direção do espetáculo, que tem cenário de Suzane Queiroz, projeto de luz de Binho Schaefer e figurino de Roberta Stamato.

SERVIÇO:

Show Djavan – João Pessoa

Local: Teatro Pedra do Reino (Rod. PB-008, Km 5, s/n)

Data: 24 de maio

Horário: 21h30

Abertura dos portões: 20h

Vendas online: https://www.ingressonacional.com.br/evento/12667/djavan

Valores:

Plateia A – R$ 161,00 (meia) e R$ 322,00 (inteira)

Plateia B – R$ 138,00 (meia) e R$ 276,00 (inteira)

Balcão – R$ 103,50 (meia) e R$ 207,00 (inteira)

Assessoria

Depois de alguns dias de trégua, a “a gangue da dinamite’ voltou a agir na Paraíba e a cidade escolhida pelos bandidos foi São Bento, no Alto Sertão do Estado.

Na madrugada desta quarta-feira (22) o bando explodiu as agências do Banco do Brasil e do Bradesco

Moradores informaram que as explosões começaram às 2h. Eles não sabem informar a quantidade de homens envolvidos na ação.

Após as explosões, os bandidos tocaram fogo em um carro em uma ponte do município.

Não foi informado se foi levada alguma quantia em dinheiro.

paraiba.com.br