JP promete ‘revolução do transporte coletivo’, ainda no papel

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Desde março de 2014, já se passaram cinco anos e a chamada ‘revolução do transporte coletivo de massa’ em João Pessoa não saiu do papel. Esse é o tempo transcorrido entre o anúncio da implementação do Bus Rapid Transit (BRT) na Capital e o aguardado pela licitação do sistema que o substituiu, chamado ‘Linha Troncal’.

Entre outras obras de mobilidade, estão ajustes na Epitácio Pessoa e construção de terminais de ônibus no Varadouro e no Valentina.

Abaixo, o Portal Correio, lista as principais obras de mobilidade urbana que foram prometidas como solução para o transporte coletivo da Capital, mas que ainda não saíram do papel.

BRT/Linha Troncal e terminais

A divulgação da chegada do BRT, orçado em R$ 188 milhões, foi feita em janeiro de 2014. Na época, o então superintendente da Semob-JP, Nilton Pereira, classificou o ano como ‘Ano da Mobilidade’ na Capital.

No projeto, cinco corredores de maior movimentação de João Pessoa (Cruz das Armas, 2 de Fevereiro, Pedro II, Epitácio Pessoa e Tancredo Neves) seriam contemplados com terminais de integração. A obra seria iniciada em março daquele ano na Avenida Cruz das Armas.

“Vai ter também o Terminal de Integração Central. Então nós vamos fazer uma rede integrada de corredores que vai proporcionar muito mais facilidade e dar muito mais rapidez e conforto aos usuários e também criar uma alternativa importante para quem tem um carro porque o espaço vai ficar restrito para o carro e vai ser muito mais rápido você andar de ônibus do que andar de carro”, disse Nilton Pereira durante entrevista em 2014.

Porém, em janeiro de 2017 o então superintendente da Semob-JP, Carlos Batinga, anunciou que não havia mais prazo para que as obras do BRT fossem iniciadas. A justificativa utilizada na época foi de contingenciamento de recursos por parte do Ministério das Cidades.

Já em dezembro de 2018, o projeto do BRT foi renomeado para Linha Troncal com a promessa de manter as intervenções viárias pensadas para o BRT.

Os cinco terminais de integração prometidos não saíram do papel. Ao invés deles, dois terminais serão construídos: o Metropolitano, no Varadouro, e um no bairro de Manbageira.

Veja no vídeo abaixo de como seria o funcionamento do BRT e dos terminais de integração.

‘Nova Epitácio Pessoa’

No fim de fevereiro deste ano, a prefeitura anunciou que a Avenida Epitácio Pessoa passará por obras semelhantes as que ocorrem na Avenida Ministro José Américo de Almeida, a Beira-Rio. A intervenção na avenida segue em processo de licitação.

Resposta

As explicações sobre a demora na implantação dessas obras podem ser conferidas no vídeo acima em entrevista com o superintendente da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob-JP), Adalberto Araújo, no vídeo abaixo.

Portal Correio