Ministério Público investiga falta de acessibilidade em ruas e calçadas em seis bairros de João Pessoa

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

A falta de acessibilidade nas ruas de João Pessoa, capital paraibana, provocou a instauração de dez procedimentos administrativos pelo Ministério Público do Estado da Paraíba. O promotor João Geraldo pretende investigar a omissão da Prefeitura Municipal de João Pessoa frente à péssima estrutura oferecida aos pedestres.

Os procedimentos foram publicados na edição desta terça-feira (05) do Diário Oficial do Ministério Público. O promotor ressaltou que foram detectadas ausência de faixa de pedestres, rampas e rebaixamentos em canteiro central de várias ruas da capital.

A falta de obediência à lei que garante acessibilidade de pessoas a prédios e estruturas públicas, compromete a mobilidade e acessibilidade dos pedestres e das pessoas com dificuldade de locomoção. Este impedimento será apurado pelo promotor.

As avenidas e ruas onde foram identificados problemas de infraestrutura são a avenida Corinta Rosas, na Torre; avenida Presidente Raniere Mazille, no Cristo; rua Corálio Soares de Oliveira, no Centro; avenida Presidente Tancredo Neves, nos Ipês; rua Walfredo Macedo Brandão, no Jardim Cidade Universitária; rua Barão do Abiaí, no Centro; rua Bancário Sérgio Guerra, nos Bancários; avenida Maximiano de Figueiredo, no Centro; avenida Corinta Rosas, na Torre; e avenida José Américo de Almeida, no Centro.

clickpb.com.br