Municípios preveem concursos e contratações temporárias para suprir perdas do Mais Médicos

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

A Paraíba deve perder 80 médicos que atuam no estado pelo programa Mais Médicos, do governo federal. O levantamento, feito por Felipe Proenço, tutor do Mais Médicos da UFPB, apontou que nove municípios devem perder médicos porque os contratos não vão ser renovados. João Pessoa, que é uma dessas cidades, deve perder 48 médicos.

Além disso, o Ministério da Saúde publicou um novo edital com 58 vagas em 39 cidades da Paraíba.

A prefeitura de Bayeux explicou que até agora nenhum contrato chegou ao fim, mas não tem plano para preencher as vagas; já Cabedelo vai suprir as perdas com a contratação de médicos substitutos em concurso público que deve ser realizado no segundo semestre com vagas para a Saúde.

Guarabira também deve contratar temporariamente médicos substitutos, o edital já está aberto com vagas para médicos.

O secretário de Saúde de João Pessoa, Adalberto Fulgêncio disse que as vagas serão substituídas e que o município vai ofertar aos profissionais do programa a incorporação deles na rede municipal, porém o salário ofertado é menor que o do programa e dos 44 médicos que existem hoje, 12 são formados no exterior e não podem atuar pois não têm o CRM do país.

Um novo edital do programa Mais Médicos foi publicado pelo Ministério da Saúde prevendo 59 vagas em 38 cidades da Paraíba. Conforme edital publicado na segunda-feira (13), o objetivo é contratar 2.000 médicos que devem atuar em 790 municípios do Brasil. As cidades paraibanas foram selecionadas pelo critério de extrema pobreza ou área vulnerável.

O tutor do programa Mais Médicos da UFPB, Felipe Proenço, explicou que o edital confirmou uma tendência que havia sido constatada em um levantamento feito pela UFPB, indicando que a Paraíba perderia 80 médicos pelo programa. Proenço comentou que o governo federal excluiu as cidades metropolitanas e das regiões metropolitanas.

 

Cidades da Paraíba que devem perder médicos no Mais Médicos

Cidades Vagas autorizadas Médicos que não terão contratos renovados População afetada (estimativa)
João Pessoa 56 48 165.600
Cabedelo 12 12 41.400
Bayeux 8 7 24.150
Guarabira 5 4 13.800
Boqueirão 2 2 6.900
Caaporã 2 2 6.900
Puxinanã 2 2 6.900
Caturité 2 2 4.807
Mamanguape 2 1 3.450
Total 91 80 273.907

Fonte: UFPB