Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next

Novo aplicativo informa se usuário está perto de alguém com suspeita de ter coronavírus

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

A China desenvolveu e lançou um aplicativo “detector de contato próximo” para informar aos usuários se eles estão perto de uma pessoa com confirmação ou suspeita de ter coronavírus. As pessoas identificadas como em risco são aconselhadas a ficar em casa e informar as autoridades de saúde locais. A tecnologia faz parte da rigorosa vigilância do governo chinês sobre sua população.

Para fazer uma consulta, os usuários digitalizam um QR code em seus smartphones usando aplicativos como o Alipay ou WeChat. Depois que o novo aplicativo é registrado com um número de telefone, os usuários precisam inserir o nome e número de identificação.

É sabido que o governo chinês possui altos níveis de vigilância em seus cidadãos, mas especialistas sugerem que, nesse caso, a medida não será vista com controvérsia. “Na China e em toda Ásia, os dados não são vistos como algo a ser bloqueado, é algo que pode ser usado, desde que feito de forma transparente e com consentimento”, alertou Carolyn Bigg, advogada de tecnologia de Hong Kong.

Quanto ao aplicativo, o governo da China define “contato próximo” como aproximar-se, sem proteção efetiva, de casos confirmados ou suspeitos de coronavírus enquanto a pessoa estava doente, mesmo que não apresentasse sintomas no momento. Além disso, abrange pessoas que trabalham juntas, compartilham sala ou moram na mesma casa, equipe médica, familiares ou pessoas que tiveram contato próximo com pacientes e seus cuidadores, além de passageiros e tripulantes que estiveram em aviões, trens e outras formas de transporte com uma pessoa infectada.

Via: BBC