Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next
Previous
Next

Operação Calvário: Gervásio Maia e Pedro Cunha Lima brigam no Congresso e trocam acusações

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

Os deputados paraibanos Gervásio Maia (PSB) e Pedro Cunha Lima (PSDB) se desentenderam no Congresso na noite desta terça-feira (17). Enquanto Pedro Cunha Lima considerou positiva a decretação da prisão do ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, na sétima fase da Operação Calvário, Gervásio Maia saiu em defesa de Coutinho e lembrou que o pai de Pedro, Cássio Cunha Lima, já foi cassado por corrupção.

“Eu me lembro de uma época em que quem desagradasse o governador ia pra bala. Seu avô Ronaldo Cunha Lima atirou na cara do ex-governador Tarcísio de Miranda Burity. É essa política que os senhores gostam ou aceitam no país? Na eleição do seu pai, que foi cassado por corrupção… Seu pai foi cassado, Pedro Cunha Lima, no exercício do cargo de governador da Paraíba. Repito: por corrupção”, disse Gervásio.

“Lá na Paraíba, na nossa capital, João Pessoa, tem uma avenida chamada Epitácio Pessoa. Foi na campanha do seu pai que choveu dinheiro na Epitácio Pessoa”, completou Gervásio que finalizou dizendo: “Esse é o paladino da moral e dos bons costumes que veio atacar um dos melhores e, por que não dizer, o melhor governador que a Paraíba já teve nas últimas décadas”.

Já Pedro Cunha Lima fez questão de esclarecer que não quis comemorar de nenhuma forma a prisão de Ricardo Coutinho. “É muito triste o que acontece hoje na Paraíba”, disse. Não vamos fazer espetáculo de algo que é triste, não vamos fazer palanque político, fazer encenação”, completou.

O deputado finalizou dizendo que existe um processo de mais de 200 páginas que mostra uma investigação em curso e que existe uma decretação de prisão, “não do meu pai, mas do governador Ricardo Coutinho”.

 

clcikpb