Orquestra Sinfônica Municipal faz o III Concerto Oficial da temporada em JP

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on whatsapp

A Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa (OSMJP) se apresenta neste sábado (11), às 18h, no Auditório Celso Furtado do Centro Cultural Ariano Suassuna, no III Concerto Oficial da Temporada. A apresentação é fruto de uma parceria entre a Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) e o Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB), através do Centro Cultural Ariano Suassuna. A entrada é gratuita.

Regida pelo maestro Laércio Diniz, seu regente titular, a Orquestra Sinfônica Municipal vai executar obras de vários compositores, como Alexandre Guerra (1971), compositor residente convidado para esta temporada, Ennio Morricone (1928),Thomas Bergersen (1980) e L. V. Beethoven (1770-1827). O violoncelista Jorge Rossi, integrante da OSMJP, será o solista da noite.

O programa da noite será aberto com “Estações Brasileiras”, de Alexandre Guerra, obra que, com uma atmosfera nostálgica e introspectiva transita com liberdade e sensibilidade entre os universos erudito e popular, proporciona uma viagem musical. Convivem a escrita orquestral e um certo clima de bossa nova, tal qual as obras sinfônicas do mestre Tom Jobim – na qual, aliás, a música de Alexandre se inspira e da qual é devedora.

Depois a OSMJP faz uma viagem ao universo do cinema, executando temas de filmes famosos adaptados para violoncelo, com a participação especial do violoncelista Jorge Rossi,solista da noite e autor dos arranjos.São obras de Ennio Morricone (“Cinema Paradiso”), Lady Gaga (“Shallow”), Luiz Bacalov (“The Postman”), dentre outras músicas do repertório popular, erudito.

Para encerrar a programação, a Orquestra Sinfônica Municipal de João Pessoa executa a “Sinfonia n 5 em Do menor, op. 67”, de Beethoven, a sinfonia mais conhecida e popular do repertório erudito. A quinta sinfonia foi executada pela primeira vez no dia 22 de dezembro de 1808, no Theater an der Wien, por músicos arregimentados para o concerto sob a regência do próprio Beethoven.

Durante a execução da quinta sinfonia, haverá a projeção de um vídeo de Jonathas Beck, baseado na natureza e no trabalho do artista brasileiro Rafael Mifano, que utiliza uma motosserra para fazer esculturas em troncos de árvores tombadas, ou seja, árvores que caem naturalmente. O escultor recolhe a madeira para criar suas obras. Ele viaja com o seu trabalho pelos mais belos parques naturais do mundo.

Portal Correio